Importância dos sindicatos na negociação coletiva

Os sindicatos laborais são instituições criadas pelos trabalhadores de qualquer categoria desde a 1a Revolução Industrial no século XIX. São instituições fundamentais, pois atuam para gerar equilíbrio nos sistemas de relações de trabalho, visando criar obstáculos à exploração dos trabalhadores e à submissão dos indivíduos ao poder do empregador. Os trabalhadores se associam e reúnem força política para produzir e defender seus direitos, negociar é um dos principais meios para se chegar a qualquer acordo ou regulação.

Após a reforma trabalhista que entrou em vigor no dia 17 de novembro de 2017, informações que não refletem a realidade são utilizadas para justificar medidas que atacam o financiamento sindical, baseadas no argumento de que a maior parte das instituições possui pouca ou nenhuma representatividade junto aos trabalhadores e, efetivamente, não negocia. A negociação é uma das dimensões da atuação sindical, parte essencial de um leque de inúmeras outras atribuições dessas entidades, que representam trabalhadores assalariados, servidores públicos, autônomos, agricultores familiares, trabalhadores avulsos e profissionais liberais.

Sem a ação sindical quem vai reivindicar e defender seus direitos?

Entidades sindicais realizam plenamente as funções que são de sua responsabilidade, negociando e produzindo direitos trabalhistas, por meio de instrumentos coletivos de trabalho, na contramão do que tem sido declarado publicamente. Afirmar o oposto, sem fundamentação, é buscar quebrar e aniquilar essas instituições e, com isso, tirar dos trabalhadores um instrumento eficaz para a resistência à exploração, o que já estamos vendo nos dias atuais.

Associe-se ao seu sindicato e garanta seus direitos.

Senalba Pernambuco – Com você, por você.

 

Augusto B. Santos

Assessor de Imprensa

Compartilhe nas redes sociais